quarta-feira, novembro 02, 2005

Verdes Anos

Correspondi ao mote lançado pelo Divas e Contrabaixos.
Aqui deixo uma queixa em versos de rima pobre.

Queixo-me dos homens, claro!

Escolhi esta foto e inspirei-me nela para aqui deixar uma lágrima que exprime as minhas múltiplas tristezas.



Encontrei o Amor nos verdes anos
Pedi à vida apenas felicidade
A lua não pedi, só a verdade
Mas sem a triste mágoa dos enganos;

Busquei e rebusquei pelas estradas
As sombras de desejo ou da emoção
Cansei-me nos caminhos da ilusão
Até que as mãos cederam já cansadas;

Na vida o que fiz foi perdoar
Esqueci-me de mim própria em cada dia
Gastei-me muito mais do que podia
Acusada de não saber amar

Longe de ti perturba-me o passado
Desdobram-se as mortalhas da tristeza
Sou viúva algemada e ainda presa
À fantasia de um tempo encantado;

Atrás de mim ainda há portas abertas
Há olhos, risos, sonhos e há beijos
Há recordações tristes de desejos
De anseios reprimidos, horas incertas

Perto de ti estaria, mas é tarde
Os teus olhos estão frios como as espadas
As tuas mãos agora estão geladas
Não sei se em nós alguma coisa arde;

À vida, mesmo assim quero voltar
Nas mãos levarei flores escondendo os prantos
Descalça, sobre o verde dos encantos
Eu voltarei, mais uma vez a Amar!

F.P.

10 comentários:

MRF disse...

Faustosa amiga, como ousastes! Belos este Verdes anos! que mais não posso dizer...

besos besos

Fausta Paixão disse...

A beleza da tristeza?

Lino Centelha disse...

Maluca!

Fausta Paixão disse...

Ohh!!!

Vantunes disse...

... O segredo para se perceber algo, passa muitas vezes por nos conseguirmos fazer entender.

Perdoem-me a ousadia (diria mesmo, a invasao), mas nao resisti a um pequeno comentario.

Leo disse...

Ai o amargor da fruta verde! Ai os homens! Lindos verdes anos. E um nome lindo, Fausta Paixão dos Prazeres!

Fausta Paixão disse...

mrf e maria, os verdes anos são sempre os mais bonitos...
lino, vou vingar-me.
Vantunes, podes invadir sempre, pode ser que me entendas.
Beijos da Fausta

mfc disse...

Lindo! Gostei mesmo muito...e foste a 1ªa dar a cara.
Parabéns.

peciscas disse...

É uma queixa, mas levezinha...

jp disse...

beleza da tristeza diz ela.
e desde quando deixou de haver beleza na tristeza, e aprendizagem e devaneio, que é lá isso mulher?
Deixo-te um beijo ( se mo permites)