sexta-feira, novembro 25, 2005

Requiem pelo Dani

"Às vezes quero voltar a ter expectativas e deixar-me envolver com a emoção que costumava pôr em tudo.
Como gerir estas coisas que nos envolvem a emoção e nos baralham a razão?
Por isso se foge e se está longe no momento em que se devia estar perto a fruir o prazer ou a satisfação de estar lá... ou a ilusão da entrega.
Por isso não há entrega, não há construção, não há perspectivas, não há nada a não ser este estar cheia de vazio.
Aprender a racionalizar é uma verdadeira negação".

Ser Fausta, querendo isso significar que se está faustosamente em tudo na vida, também implica ter dias maus. Fui dar com este escritozinho dentro de uma gaveta.
Que diabo! Não é razão para tanto!
As receitas da D. Cilinha têm muitas variantes mas apanharam-me descrente. Lá foram uns euros deitados à água... e os frasquinhos dos florais, agora condenados à categoria de placebos, a compor a prateleira.

Terá sido o Dani que me pôs assim?
Ele era sedução, ele era aroma, ele era ternura e mãos ousadas, barba de cinco dias a escaldar-me a face...
Mas caramba, uma mulher que já ouviu trombone pela noite dentro entre as paredes de um apartamentozinho, que já se elevou ao som das teclas de um piano e depois gelou com elas, que já desembolsou para as editoras de escritores famosos, que já fez quilómetros para ir conhecer o tal que através da webcam parecia deus e depois teve de gramar com a dimensão da barriguinha quarentona, que lançou olhos e mãos ao jovem para depois ouvir dizer que a idade... e tal... vai esta mulher entrar em depressão acelerada por causa de um loiro perfumado?

Vamos lá arribar, Fausta, que uma mulher não morre à míngua!
Não hei-de atravessar sozinha o frio deste inverno, juro!

11 comentários:

pirata vermelho disse...

fausta barriguita de quarentona, fausta?
não ligues
that's all nasty folks!

sem cantigas disse...

que tá frio tá!

Toze disse...

É assim mesmo Fausta, arriba arriba :))))

Rosario Andrade disse...

... Fausta, nao acredito em ti!...Por aqui sim, as coisas estao mas!... mas que se lixe!

Abracicos!

sonia r. disse...

Nunca abater por causa de um homem...mais ou menos...bjinho e bom dia.

Lúcia disse...

é assim mesmo: para a frente, que atrás vem gente, lá diz o povo.
e também se diz, rei morto rei posto.

eu hoje num tou nada bem. terá sido do bacalhau do último natal?

Mendes Ferreira disse...

e quem compreende? são extra-terrestres....bjo.

Carlos Barros disse...

uma prosa perfeita, para um conteudo que se pode dizer em poucas palavras:
-"ora porra que desilusão"

beijo, farto-me de dizer que louro não é sinonimo de qualidade mas sim de papagaio.

Mendes Ferreira disse...

é que não sou homem mas sim....(isabel-mendesferreira)....:)

mfc disse...

Que se dane o Dani... tu arrebita-me, mulher! Que esta vida só dá mesmo para levar a rir.
Fizeste bem... paz à sua alma!
Venha outro!

sem cantigas disse...

requiem, requiem n tenho coragem, mas continua frio, o tempo e tudo e tudo :-((