quinta-feira, setembro 27, 2007

Em estado de choque


Ele falava-me de fenómenos eléctricos como quem explica o padre-nosso ao vigário.
Interessadíssima não tardei a levar a conversa ao meu campo magnético, ou antes, ao terminal oposto, pois quando se começa pela entrada dos electrões portadores de carga numa fonte de tensão, fazendo-se a passagem através de toda a espécie de condutores e componentes, não tarda que se chegue à desejada luz.
Garanto-vos que se uma pessoa se interessa pelo assunto aprende num ápice e eu não tardei a tomar o gosto pela produção energética, a bem do aquecimento global e do meu próprio. Além disso não consta que haja alguma coisa melhor, em termos planetários, do que a lógica binária, pelo menos quando se trata de descargas eléctricas em circuitos digitais. É uma belíssima maneira de ajustar o magnetismo aos filamentos dos nossos engenhos internos.
Só me lembro de lhe ter dito que sendo a electricidade um fenómeno físico, não há carga que aguente o estado de repouso e, tão rápido como um raio, ele ergueu-se em toda a sua verticalidade. Depois, exibindo-me um núcleo carregadinho de cargas positivas, levou-me em visível atracção durante um intervalo de tempo delta tê alongaaaaaado.


Nem vos conto mais. Ou ficam como eu, em positivo estado de choque.


31 comentários:

Boop' disse...

A Fausta hoje dá choque!

a sua vizinha disse...

A entrar em curto-circuito estou eu, ó vizinha! Isto cá pelo meu lado achoque já não tem ponta por onde se pegue! Qualquer dia ponho escritos ou declaro falência!

Beijinhos!

peciscas disse...

E, com tanta carga, o disjuntor, não disparou?

-pirata-vermelho- disse...

... pois!

E a componente de atrito?! han...?

Pois é,
por isso é que você fica sempre a meia-carga
por assim dizer...

Eu explico - sabendo que, para as mesmas superficies de contacto, o atrito estático é superior ao atrito cinético, qualquer que fosse ou tivesse sido o valor dT para a sua descrita condição de tensão e no caso de não ter permanecido prostrada, teria sido decisivo aumentar o valor de µ, na equação Fa = µ N (em que Fa é a Força de atrito) de modo a que se fizesse sentir algum efeito de todo o seu dispêndio d'energia.

Se precisar de ajuda, diga. S'eu souber...


(gajas d'lêtras...)

Fausta Paixão disse...

... de boas letras, pirata... de muito boas letras!!!

... o que não quer dizer que não apanhe os meus choques de vez em quando... com mais ou menos atrito!!!

Marte disse...

Afinal sempre compreendes os homis.
Aliás eles nem são assim tão dificeis de compreender.
Vê lá bem, inté o enginhero das luzes se empinou quando entraste no campo digital da lógica binária.
É das leis da Física Quântica.
Não há lâmpada fundida que resista mesmo que esteja com os filamentos queimados.
Nada que uma linda corrente de alta tensão não ponha a piscar e a dar a desejada luz.
Teve sorte o paspalho do ingenhocas!
Eu também já estou como a "nossa vizinha"; se não encontrar uma tão competente electrecista,
ponho escritos e declaro falência

-pirata-vermelho- disse...

booop'sie!

quem dá choqu'é você...

Didas disse...

Porra, doeu?

Boop' disse...

Olha pirata... essa dos 3 O's pos-te em ponto de rebuçado...
quem diria que seria tão fácil...

Desilusão!

-pirata-vermelho- disse...

BOOOPs
você tá maluca ou quê?!

E
o ponto-de-rebuçado teria a ver com quê, ou por amor de que vivalma, ou por alma de que rei morto?

BOOOPs
não s'ilumine! Não se esqueça de que é uma senhora católica, respeitadora e mãe de filhos!
Não se meta em piratarias de gente da rua...

Boop' disse...

~Parece que quem me está a querer arrastar para aí és tu...

O que não é lá muito simpático...
Até porque sempre tratei os piratas com muita cortezia e boa disposição...

Tu lá sabes...

-pirata-vermelho- disse...

'Tu', quem?
EU!?

Arrastar, BOOOPs, pr'adonde?

(continuo a não saber em que ponto ficava o ponto, de rebuçado, no caso de ser esse o ponto que aqui tivesse sido dado...)

Boop' disse...

:)

Pronto... não gosto desse "o" a mais.
Terá a gentileza de o tirar, sr. prirata?

(A Fausta entrou em curto circuito mas quem anda a queimar os fusiveis parece que sou eu.)

-pirata-vermelho- disse...

pronto! BOOPs! tátirado...
mas perdeu graça.

A Fausta não é pr'aqui chamada.
A fixação dela é a coisa...
a física!

Boop' disse...

Se bem (ou mal) o conheço Sr. Pirata... vai rapidamente encontrar graça em qualquer outro lugar!

:)

-pirata-vermelho- disse...

... e eu podia lá viver sem si qrida BOOPs!

-pirata-vermelho- disse...

... mesm'assim, sem O !

Boop' disse...

Pirata! Pirata!

Fatyly disse...

Já passou?? ou ficaste estorricada??:)))))

-pirata-vermelho- disse...

"Pirata! Pirata!"

O qu'é q'foi, boops?
Não se percebe se chama se chora se jura ou se geme... grita!?

Só não grita quem teme.

maria_arvore disse...

Ah grande mulher! :)
Folgo em saber que carregaste baterias. :)
Nada como seres positiva para atrair os electrões. :)

asdrubal tudo bem disse...

Isso é que deve ter sido uma revisão aos fusiveis e aos circuitos...

Toze disse...

E valeu a pena ?
Descarregas-te as baterias todinhas ?

Hein:)

Erecteu disse...

A vantagem de não compreender os homens será a de não ficar a gostar mais dos cães.

Para quem não os compreende chegas lá sem ser pelo intelecto ;)

Soma aos dois mais um para te ver com os três.
Bjs

maria_arvore disse...

Fausta,
quando voltares do "trabalho de campo" recebe os meus parabéns por 2 anos de investigação com paixão. :)

a sua vizinha disse...

Ó vizinha, pelo que estou a ver isso está mau! Cuide-se, senhora, cuide-se que faz falta cá no meu bairro! Já não lhe digo pra deixar de pinsar nos homens proque são todos iguais e alguns inté já andam c'as alâmpadas fundidas, mas olhe... sempre é melhor do que nada... Eu cá não percebo patavina de electricidade senão aquela que às vezes faz com q'eu leve tudo na frente aquando me dá a travadinha, mas já pinsou que pode ser do interrupetor? Parece-me que não é o caso desse indígena, mas olhe que já não sei que lhe hei-de dizer, criatura! Ficou assim tão combalida, foi? Aceite o meu conselho: não volte a meter-se com homens de elevadas tensões proque senão pode não águentar! A idade não perdoa... e mais vale jogar pelo seguro e ficar na corrente intermédia. Credo! inté já estou baralhada! Venha até cá e distraia-se!

Beijinhos

Alcaide disse...

Devia haver aviso bem visível
"cuidado que dou choque e é bem forte,
em casa de me usar veja se o corte
é acessível,é bom e tem fusivel",

Com duzentos e vinte fico ao nível
e na tua barragem de bom porte,
vou, acumulador,gozar a sorte...
saltar faísca. Acende imprevisivel.

E o choque põe-me o corpo a tremer tanto,
cabelos vão de pé ficar, eu sei,
até bufo...só eu tremo por encanto.

Foi um curto-circuito que te dei,
um choque que nos pôs os dois em pranto...
e depois...gaiola de Faraday.

-pirata-vermelho- disse...

Sonetinno
(soneto um tanto coxo;
em versos sem dez sílabas;
que termina um pouc’à toa;
que não tem grande sentido)


E vai daí a D. Fausta
Deixa-m’aqui a ler sonetos,
D’straída a olhar p’o lado
E a’cumular estes momentos.

E vem a boops e a vzinha,
A dizer de si o que podem...
Mas s’a Fausta fosse minha
Iam ver com’elas mordem!

D. Fausta diga ‘sim’,
Sem medir o seu pilim
Sem os momentos aferir.

D. Fausta abra-se lá,
Qu’há gent’aqui ao deus dará...
Que depois há-de se ver!

Fausta Paixão disse...

Alcaide, olha que aqui é tudo quente
Com calores e faíscas a atrair
Até deixar um homem a sentir
Uma necessidade muito urgente

Pirata, fosse eu tua e era demais
Mordias-me até eu cair p’ró lado
Mas ai de mim que canto um outro fado
Não compreendo os homens nunca mais

Os que escrevem sonetos são artistas
Trazem-me prendas de satisfação
E promessas de vir a dar nas vistas

Depois, já perdidinha de aflição
Acendo as luzes e preparo as pistas
Mas nada me acontece; só ilusão!

Alcaide disse...

É talvez um bom pirata
mas de poemas não sei
tem esta Paixão que o mata...
faz gaiolas...de Faraday!

E assim termino à toa
comentando essa Paixão
que não chega a coisa boa
acabá-la sempre à mão!

Prepara a pista Paixão
ouço motores a roncar
poesia será ilusão
se a poesia acabar!

-pirata-vermelho- disse...

D Fausta
mas
seguindo o vago mote
não seria 'E promessas de ver a dar nas vistas'
ali
no seu verso à sorte?
é que...
veja lá no meu rimado
qu'até faz lembrar um fado
tal a rima é completa

Diz o canto
lá p'o fim
que quem vê bem pode vir
que por cá
bem ficará
e tem gozo pela certa