domingo, abril 22, 2007

o Maestro


Já aqui tenho falado dos benefícios do treino.
É costume dizer-se que todas as qualidades são dons naturais que só progridem se praticados e treinados à exaustão. Há talentos inatos que, se descuidados, perdem-se.
Por isso é que recorri aos trabalhos do Maestro, que diziam ter o raro privilégio de possuir, não somente uma sólida formação no domínio da arte de posicionar a voz através dos mecanismos da biofísica da fonação, mas também uma longa experiência pedagógica. Iríamos, pois, dedicar-nos à técnica da voz cantada.
A primeira coisa que me disse, quando começamos as nossas lições de canto, foi isto: toda a arte é difícil, mas se o interessado for ágil, dócil e expressivo no desempenho, os resultados serão os esperados. Era só tirar partido das cavidades do corpo – a nasal, a craniana, a toráxica e a bucal – e dos articuladores, onde cabiam a língua, os lábios, o palato duro e o palato mole, os dentes e a mandíbula.
Adoro gente com vasta experiência no uso dos órgãos e o Maestro tinha descoberto a importância da função vocal na estrutura da personalidade, mobilizando isso todo o corpinho.
Empolgava-se quando dizia que para além das notas e das palavras, existe algo invisível, impalpável, que é preciso adivinhar, sentir, expressar e que não está escrito. E falava de um canto interior e vibrante através do qual podíamos libertar os pensamentos e os sentimentos. Era aí que as minhas expectativas cresciam, aguardando impaciente que a relação íntima entre o corpo e a voz crescesse também.
De lição em lição ele lá ia dizendo que a minha personalidade era ritmada e poderosa e que estava a meio caminho de conseguir a flexibilidade necessária à perfeição.
Ora é sabido que detesto ficar ali pousada em meios caminhos, sem sair do nem p’ra lá nem p’ra cá. Tinha de agir depressa ou caía num impasse chato. Ainda por cima obrigava-me a beber litros de água quando a mim o que me apetecia era umas bejecas geladas para criar ambiente. Mas não, aqueles exercícios repetitivos de duas oitavas e meia na escala vocal e três de uma oitava para falsetes estavam a deixar-me enervada.
Mas o dia pior, mesmo, foi ontem. Não aguentei.
Primeiro proibiu-me os derivados do leite a pretexto de que engrossam a saliva e dificultam a articulação das palavras e a vibração das pregas vocais e depois reagiu que nem um possesso à minha observação do exercício laríngeo.
Então eu andava ali a deixar couro e cabelo para perder o meu tempo com as habilidades instrumentais básicas depois da expectativa das abordagens integrais?

64 comentários:

Dias... disse...

Em breve, espero, aqui viremos ler-te em orgasmos bequadro. Vai ser divertido...

Beijinho e força.

Fausta Paixão disse...

antes bequadro que bemol, dias.

mfc disse...

Esse tipo não era um maestro... era um diestro!!
Ele sabia ...da poda!

Dias... disse...

Precisamente Fausta, precisamente.

Bartolomeu disse...

Desculpa a curiosidade, Fausta. Não estavas a ter aulas com o maestro Vitorino de Almeida, pois não?
É que perante a tua impaciência, estou certo que ele te poria o instrumento na boca e logo a seguir ensinava-te a escala do em cima de "si" sem "dó".
Mas...
"Era só tirar partido das cavidades do corpo – a nasal, a craniana, a toráxica e a bucal – e dos articuladores, onde cabiam a língua, os lábios, o palato duro e o palato mole, os dentes e a mandíbula."
Esta tua frase lembrou-me uma outra proferida por uma "aluna" minha, quando enveredámos por uma lição conjunta de fellatio e cunilingus. No final ela garantiu-me que ouviu as trompas celestiais, assim como o cântico angelical dos querubins.
Eu... para ser franco, não ouvi nada, tinha os ouvidos tapados pelas coxas dela. Mas valeu pela descrição... é outra forma de entender a "música".
E como cantava o Zé Cid... Músiica... eu nasci prá música...
tra lará lá lá.

-pirata-vermelho- disse...

Assim não, D. Fausta!

Qu'eu nunca lhe faltei ao respeito...

A senhora põe-se pr'aqui a dar lições que ninguem entende e depois admira-se das reacções toscas qu'elas suscitam - o que é a biofísica da fonação?
Cheira-me a coisa de boca...

Olhe nem li mais nada!

Uma senhora, por muito 'atirada' ou 'free' ou 'liberal' ou 'solta' ou isso que seja não deve declarar assim tão descardamente tendências para coisas que são do foro íntimo.

O que é que aqui interessa se o mnino é maestro ou carpinteiro?

-pirata-vermelho- disse...

D.Fausta
o que é?...
1 bequadro
2 bemol
3 cunilingus
4 fellatio (estas disse o bartlomeu mas talvez a senhora saiba -a mim cheira-me a coisa brejeira pelo qu'ele diz a seguir)


Põem-s'aqui a falar estranjeiro pra quê?

Fábula disse...

pelo menos ficaste a saber que tens uma personalidade ritmada e poderosaaaa... ;)

Fausta Paixão disse...

mfc, sabes cada coisa, tu!!!

bartolomeu, aguçaste-me a curiosidade de aluna. com prof's assim não tenho dúvidas que acabava a cantar opereta...

(mas que intrigada... pois se ele até sabe do Aristóteles!!!

ahhh! é tudo por via dos gregos!!!

eu sempre disse que eles foram os maiores)

amigo bartolomeu... e aplica a maiêutica com as ninas?


pirata... tiveste uma crise existencial?


oh fábula... eu poderosa sou, acredita! O pior é que nunca me aparece uma pessoa à altura...
... é forte desgraça a minha!

-pirata-vermelho- disse...

(tá descomandada...)

Eu não, D. Fausta!

Não responde às perguntas que faço mas ninguem morre por isso, não se preocupe.

Maiêutica é alguma coisa relacionada com os Maias?

Fausta Paixão disse...

pirata, o bequadro anula o acidente que acontece quando o bemol impede o fellatio e tudo fica resumido a um cunilingus sustenido, que deve ser coisa de fraco compasso.

satisfeito?

esta parte é a teórica!

Ines disse...

Poderosa...
... se calhar assusta o maestro que assim perde o compasso!
Que maestro gosta de ão ter mão nos instrumentos da sua orquestra?

(sim pirata, sou eu.. Olá!)

-pirata-vermelho- disse...

ines...

-pirata-vermelho- disse...

D. Fausta
se isso também tem uma parte prática se calhar está relacinado com a construção e afinação dos instrumentos...
deve estar:
mas fica-se com a impressão que é um desactivador qualquer!

PRA QU'É QUE A SENHORA QUER UM DESACTIVADOR?

-pirata-vermelho- disse...

ines...

-pirata-vermelho- disse...

INES!


eu...


bem,
eu até tocava a nona de bêthouvane em flauta de bisel se soubesse que é o instrumento de que você gosta

-pirata-vermelho- disse...

ines...



entretanto
ponha isto http://eljuegofinal.castpost.com/562726.html
na barra do seu internet explorer e vai ver que gosta

-pirata-vermelho- disse...

Se não gostar
ines...
atiro-me a janela abaixo!

-pirata-vermelho- disse...

E para si D. Fausta
poderosa
como se diz pr'aí...
tem que ser este bocadinho de
Der Hölle Rache Kocht in meinem Herzen

http://pfelipe.castpost.com/295273.html

mas!
a pensar no infinitamente bonito
http://ciudadblog.castpost.com/567224.html
requiem que havia de mandar cantar por mim se soubesse... nunca saberia! se soubesse que tinha sido abatido num assalto no mar da china do sul (se algum dia lá voltar, claro...)

-pirata-vermelho- disse...

e
para os habitués dias, mfc e o inimitável bartlomeu
http://www.youtube.com/watch?v=zYMsA-jv1tw

Fausta Paixão disse...

pirata, querido... isso é que é generosidade.

mas olhe que isto de andar a catrapiscar as minhas leitoras mesmo na minha casa é obra!!!

-pirata-vermelho- disse...

('tá ver, D Fausta? Isto é que é representação da Paixão.


Percebeu?)

Zé disse...

dsuifA conversa subiu de tom, e estou a ver que há muitos letrados (e provávelmente engenheiros...)nestas coisas dos fellatio e dos cunnilinguus...quando ligarem a água da rede ou quando recorrerem aos suaves aromas dos suavíssimos cremes da Dior ou de Jean Patou, faço-lhe nova visita mais demorada e olorosa, e a horas de menos movimento...o prazer e o bem estar não se dão bem com o "povinho"...

Dias... disse...

Jon Stewart at the Oscars, gostei.
Do burlesco gosto ainda mais mas é do genuíno...
Obrigado Pirata

-pirata-vermelho- disse...

(O que foi D. Fausta, a nona não é de bêthouvane?)

Fausta Paixão disse...

pirata... a nona é um 'cadito avançada para esta hora da madrugada e eu estou que nem posso.

pode ficar p'ramanhã, que hoje dói-me a cabeça?

Ines disse...

Bem!!!!!!!!!
Que surpresa agradavel, pirata!!!!!!

São 5h58, tive uma insónia... e a esta hora, esta prenda soa de forma especial...

OHHHHHHHHHHH
Acabou!!!!! (a música, claro, e eu estava a gostar tanto de a ouvir!!!)

Oh Fausta, o teu maestro também de ofereceu música como esta? Se não... é homem que não vale a pena!!!!!!!!!!!1

Ines disse...

Que mudança radical de estilo quando se chega à "oferenda" ao dias, mfc, e bartolomeu...

eh eh he

E as meninas não se constipam assim a tirarem a ropinha num local tão arejado?!?!?

Bartolomeu disse...

:)))Faustosa prima-dona.
Opreta, não estou certo, mas O branca... se te apetecesse cantá-la, terias acompanhamento em gemidos sustenidos, meia oitava acima, 1 oitava abaixo. Não fui aluno de Socrates (não do José... do outro,o grego). Posso afirmar-te no entanto que a prática de ensino utilizada por Sócrates (o grego) me seduz muitíssimo. O diálogo, a interrogação e a ironia, são campos excelentes para se conhecer o nosso interlocutor. Porém, posso confessar-te que, apesar de por vezes me sentir tentado, nunca utilizo a maiêutica para conhecer as verdades. Isto porque sigo sempre o princípio de que, mais tarde ou mais cedo ela (a verdade) acaba sempre por se revelar. E... a utiliza-la, nunca seria com ninas, a pedofilia não me atrai mínimamente, portanto só a direccionaria às mais crescidinhas.

LEONOR C. disse...

Finalmente cheguei ainda a tempo de entrar nesta conversa de bemois, sustenidos e compassos. Vejo que tens muita tendência para homens com instrumentos, sejam eles de mão ou de boca, sim porque já lá atrás andaste presa pelo beicinho por um pianista e nunca mais acertas. O teu coração deve estar já em pedaços repartido! Vejo também que têm passado por aqui indivíduos entendidos na matéria, como o Bartolomeu... Não há nada como dar uma deixa para eles desenvolverem o tema em ambas as claves. Estas ainda não tinham sido faladas e não há nada como o sol acompanhado de fá para que a melodia seja completamente escaldante, envolvente, para acabar numa explosão de colcheias.Bem, mas vou ficar por aqui. Quanto ao nosso Pirata, é sempre um pirata charmoso, com prendas para as senhoras...
Voltando ao assunto: não fiques traumatizada, passa adiante que um dia, quem sabe, talvez apareça o homem certo, embora não consigas compreendê-lo.

Meinemliebe disse...

Hi, Fausta!
Embora venha ler-te muito frequentemente, nunca me sinto com "pedalada" para meter a "colherada"... mas hoje não resisto, porque depois de uma lição de música tão erudita, fiquei mesmo com vontade de confessar que de música não percebo nada...e dos termos aplicados, ainda muito menos... oiço às vezes umas coisas, mas ultimamente tenho ficado pelo acordeão... dá assim como que uma nostalgia... embora o tocador olhe noutra direcção... sabes, "jovens"?!!!
Mas por aqui tens bons comentadores, espirituosos e isso, faz com que realmente fique com muita vontade de experimentar o órgão que comprei há tempos. Como não entendo de músicas..., era só arranjar quem tocasse ou ensinasse, mas mesmo assim, está em espera... ando sem paciência para "música".
Beijinhos e força para continuar essa aprendizagem

-pirata-vermelho- disse...

ines...

-pirata-vermelho- disse...

Oh D. Leonor EVCSAAGLVP C, a múnzica dada às senhoras quere-se erudita, culta e cuidada. A música para os senhores pressupõe uma experiência que terá servido de referencial à divagação apaixonosa da D. Fausta - é um apoio.

A si, a quem muito estimo, dedico este meu sentido do íntimo prazer que associo a um bom nome inimitável pela latitude com que se reporta a si mesmo na ancestralidade de um aristocrático sentir das coisas da terra.

-pirata-vermelho- disse...

ines!


vens cá?

-pirata-vermelho- disse...

'Hi Fausta'?

Qu'à-vontades bulgares são estes, D. Fausta?

-pirata-vermelho- disse...

BULGAROS!
desculp

-pirata-vermelho- disse...

..e a de Dó, em forma de três ao contrário?
(não é disso que estou a falar, D. Fausta. Acalme-se...)

Foi usada em partituras para canto mas caiu em desuso, substituída pelas 'normais' porque acabava por gerar mais confusão que a D.fasuta a falar de paixão!

-pirata-vermelho- disse...

(Não é isso. É o nº 3! Ao contrário...
A senhora não pensa noutra coisa, caraças; quem é que a aguenta?!)

Zé disse...

Se estiver de acordo e não se sentir molestada por usar a sua casa para fazer o anúncio público, gostaria de espalhar urbi et orbe que, embora autodidata, tenho strong skills no domínio da música, nomeadamente em instrumentos cuja musicalidade desperte um certo erotismo ao tocá-los. O órgão, o oboé, o trompete de varas, a delicada flauta...e em geral, todos os instrumentos de sopro e também de teclas, possuindo uma característica ,porventura genética, que me permite afiná-los, melhor dizendo, ponho-os a tocar no tom que me sugerem...Também a postura e o uso das mãos e os cuidados a ter com elas fazem parte do currículo, e de igual forma o uso dos lábios e a arte da respiração, que, em outros domínios, tem igualmente aplicação.Faço isto por puro deleite e prazer, pelo que aprender comigo ou por mim ensinado, é garantia segura de que passarão a usar os instrumentos muito melhor, tocando a música mais apropriada à personalidade e carácter de cada pessoa, daí resultando um bem estar e uma envolvência endógena que perdura.É um modelo novo de aprendizagem que introduzi em Portugal, com resultados comprovados e com custos despiciendos.Também vou a casa, sobretudo quando os instrumentos são delicados e em todo e qualquer horário, providenciando, a pedido, tanto um lanche, como uma ceia...Muito obrigado, Senhora Dona Fausta por me ter permitido divulgar algo que pode ajudar quem precise.De mim, disponha sem limites.Fico em dívida para consigo, que poderei eventualmente saldar em espécie, ou, económicamente falando, pelo sistema da troca directa.Sou, Attº, Venº e seu escravo (enquanto não saldar a dívida...)

-pirata-vermelho- disse...

Mas
INES...
viu as vozes excepcionais e os profissionalismos -a dança, o rearranjo coreográfico espontâneo e a simulação de putice- daquelas espantosas comediantes?
--> APLAUSOS PARA
Christina Aguilera, Lil' Kim, Mya e Pink(esta valia só pelo nome! esteve presa várias vezes...)

Ines disse...

Afinal onde é que ele quer que eu vá?

;)

Zé disse...

E, como amanhã, é Abril, deixo-lhe como sinal e princípio de pagamento este soneto que fui buscar a Ary dos Santos.

O jardim das palavras tem aromas
Ternura cheira a cravo,amor a rosa.
Os versos não se querem em redomas
é ao ar livre que a canção se goza.

Imaginai um sol de cromossomas
escolhendo a terra fértil por esposa
terra que em cada ciclo tem hormonas
que a tornam mais mulher.E mais formosa.

O jardim das palavras é o cio
o pólen a cantata o desvario
puta capaz de endoidecer um homem.

Poesia.Não amargo:Doce rio
conchego das palavras contra o frio
de todos que resistem porque as comem

Fausta Paixão disse...

ai pirata, já nem sei como te responder a tantas investidas... mas creio ser este um problema de menor importância pois que agora só tens olhos para a Inês.
(beicinho)
sóhoje vou ter tempo de ver o que andaste a dar de presente ao pessoal. depois venho cá dizer...

leonor e meinemliebe... acho que já houve quem vos desse as respostas, ihihihihihihihihi

Zé, adivinhaste-me o gosto pela poesia. muito, muito grata por ver o Ary aqui escarrapachado na minha frente. É claro que com ele não fazia nada de corpóreo, mas com um homem assim, eu, que tenho uma inclinação doentia para os intelectuais, uniria a minha alma à sua (dele) e, de soneto em soneto, conseguríamos, pela certa, um orgasmo virtual.

-pirata-vermelho- disse...

ALTO!
EU NÃO TENHO NEM DEIXO DE TER INVESTIDA, D. FAUSTA

Isso de investida é coisa de bravo e a esses trato-os c'o ferro...



(ora esta!)

Zé disse...

Apenas um diz-se que parece um obrigado, mas a minha cara amiga sabe que , mesmo que Ary dos Santos fosse vivo, só haveria hipóteses remotas de orgasmos intelectuais.Eu, respeitosamente, ponho-me de fora.Venero o poeta e só o poeta.Graças a Deus, fui ensinado a distinguir: e assim como o venero como poeta, o ignoro como ser político e social (salvaguardado o aspecto humano, por o ter conhecido ).Imagine-se lá no virtual e eu cá na terra sempre triste, que a um morto nada se recusa e eu quer por força ir de burro...Dispenso-me de identificar de quem usei as palavras...pois se ama os poetas,este é mais um dos nossos maiores. Repouse, rodeada de querubins, que amanhã é dia de recordar o que Portugal poderia ter sido...

Fausta Paixão disse...

ai pirata. mil perdões, já meti a pata na poça!!!

-pirata-vermelho- disse...

ines...


então?!

Fausta Paixão disse...

amigo Zé, gabo-lhe o gosto. esse era dos grandes... ou antes, dos grandes angustiados que não são eles nem são os outros!!!

-pirata-vermelho- disse...

Pois meteu!


Vê-se que tem andado indstraída com os habilidosos da conservatória cá da terra.

Fausta Paixão disse...

sabe, pirata, isto é a proximidade do Ribatejo...

-pirata-vermelho- disse...

Ainda se tivesse ido à corrida de Alcochete, como sugeri mas nem isso!

Qual proximidade?

A Senhora anda cada vez mais plastificada, D. Fausta.
Ainda a hei-de ver na missa das sete, a bater c'a mão no peito!

(Não sei é se para santificar a mão se para santificar o peito...)

-pirata-vermelho- disse...

(já não distingue um touro de um cavaleiro...)

-pirata-vermelho- disse...

( tá é urbanizada! é do hiphop...)

-pirata-vermelho- disse...

(e lá vamos nós outra vez parar à musicata da conservatória...)

Ines disse...

oh......
Pirata!

é que eu gostei mesmo da prenda!!!!!!!!!!!!!!

vague disse...

Delícia o post - e alguns comentários não lhe ficam atrás, Fausta :)

-pirata-vermelho- disse...

Preeendaa!? ines...
Eu não dou nada!
Só vendo ou troco

-pirata-vermelho- disse...

(olha-m'esta! parece que não conhece a casa...)

ines...
estamos em ambiente de faustosas negociaçôes
de paixões
questões
tensões

e lambões!

Ines disse...

Bem... paraece que o sr Pirata me entendeu mal...

Nunca ouviste a expressão "até fiquei a ouvir violinos"?!?!?

com uma explusão de sustenidos e bequadros a anular os bemois!?!

Té-me a sair fresco, este pirata!!!
ehe hehe

Toma lá um beijo piratinha!!!

-pirata-vermelho- disse...

ines...

Ines disse...

Oh Fausta...
Diz-me lá tu, que és mulher experiente!
Os piratas de hoje em dia são daqueles desdentados, mal vestidos, com cheiro a mar, pala no olho, etc, etc...
Ou é mais estilo pirata informático?!?! Perfume caro, roupa engomada?

como é?

Fausta Paixão disse...

olha querida, terás de descobrir por ti própria...

eu dou a casa, mas não façam de mim alcoviteira...

Zé disse...

Estava a linda Inês posta em sossego, quando se assustou com a imagem que o seu subconsciente lhe projectou de um pirata...desdentado, mal vestido, com mau hálito...Oh Inês, quando estudante, em Coimbra, fiz de "Pacheco" na peça " A raínha Morta" de Henry de Montherlant.E asseguro-lhe que mais vale um assassino confesso de uma princesa que seria raínha que um qualquer pirata "lambão" (ou "lambéconas" como se diz aqui no Norte) a fazer tirocínio para escriturário de tabelião...Pelo menos, frequento a corte e nela, como sabe, se dá primazia à beleza e galhardia...Fico ao dispôr para, sem GPS, lhe indicar o caminho da excelência, as veredas da "Quinta das Lágrimas" onde Inês se reencontrou consigo mesmo, depois de tanta intriga e intrigantes apetites. Seu servo na terra, e fidalgo na corte..

Fatyly disse...

E que tal mudares de maestro? é que quando dão muita música sem instrumentos algo falha :):):)

Tu és demais :):):)