quinta-feira, dezembro 21, 2006

Eu nas prateleiras de um hiper-mercado… uma questão para reflectir …



Veio ter comigo e disse-me assim de uma assentada:
- Tu contas-me tudo e eu escrevo o livro.
- Conto? Mas conto o quê?
- Tudo, sei lá!, tudo aquilo que sabes dos gajos, tudo o que quiseres dizer sobre os tamanhos, as medidas, os desempenhos, as fantasias… sei lá!
Usava aquele sei lá de uma maneira irritante.
- No meio de tantas aventuras há-de haver por aí um famoso qualquer, não me digas que não!
Que raio de conversa. Eu já sabia que não lhe podia dar confiança, mas era bem boa aquela energia toda, nos dias mais frios.
- Mas nem é por isso; basta a situação em si: já viste a capa preta assim com as letras vermelho-fogo “Não compreendo os Homens!” Púnhamos a boazona da vassourinha em lugar de destaque e …
Logo, logo não percebi onde é que o Romi queria chegar. Mas ele não se calava. Já há uns tempos que andava bem lixada por lhe ter dado bola. O rapaz era competente, não digo que não. Mas era complicado aguentar-lhe o ritmo da conversa, sempre a queixar-se que fez o curso de Ciências da Comunicação para ficar no desemprego e que o sistema estava a esmagar-lhe as capacidades e que só não criava um jornal porque lhe faltavam outsiders da sua cepa e que no Brasil é que se safava bem…
- Vais ver que rende. Nesta época vende-se tudo. Se me contares coisas escaldantes e eu apimentar um pouco as cenas... estamos governados até à próxima quadra. Tudo a meias, claro! E ainda tenho a vantagem desse teu humor me dar cá uma ponta!

Fiquei a pensar no assunto. Palavra que fiquei.
Bem sei que os blogues são lugares de desabafos e é só por isso que este textozinho não destoa dos demais. É que o Romi tem razão! Mas por que é que há-de ser a meias? Eu, Fausta Paixão, sou mulher para isso e para muito mais!
Deixo passar a quadra (pode ser que o Pai Natal me compense, caramba, tenho andado tão certinha nos últimos tempos!) e depois… mãos à obra!

6 comentários:

Lúcia disse...

aguardo, com ansiedade, o momento em que todos os escaparates ostentem o título.
é pena que não seja para já. resolvia uns problemas de falta de imaginação para prendinhas de Natal.

beijinhos e bom Natal.

Fatyly disse...

hummmm não sei se compraria porque para fofocas escaldantes e bolorentas já basta a trampa dos telejornais.
Mas não falto aqui e aguardarei a tua reflexão!

luci disse...

o romi?

tive uma setter chamada romi!!!

mfc disse...

Huummm... com que então o humor dá... ponta?!

ivamarle disse...

se estiver pronto, já sei o que oferecer no próximo Natal a algumas alminhas que não sabem como lidar com certas situações...

ds1 disse...

ai gajas!