sábado, abril 22, 2006

E elas a darem-lhes com as correntes!




Ela e a outra queriam isto a rimar, mas eu não tenho paciência para ficar acorrentada às rimas.

Lá vai disto:

Alegrias – nas orgias, se possível todos os dias;
Dores – nos desamores, vá de retro...
Casos – venham eles aos cabazes!
Conselhos – quando eles se põem de joelhos...
Meninas – nas casas mais finas.
Mulheres – longe de mim...
Orgasmos – não gosto de perder um...
Ódios – nem vê-los;
Domicílios – prefiro que eles venham (depois de mim, se possível);
Adeuses – a culpa é deles;
Artes – as do corpo, em todas as partes;
Professores – só alunos, já tenho a escola toda.
Prazeres – primeiro os meus!
Projectos – compreender os homens.
Inimigos – as mulheres dos meus amigos;
Amigos – só depois de os conhecer por dentro.
Cor – a do amor (e a da lingerie)
Meses – todos (menos aqueles dias);
Elementos – tenho tido azar com os matemáticos.
Divindades –o Sutra na cama...
Vida – sexo... acorrentado...
Morte – abstinência.

6 comentários:

Guerreiro da Luz disse...

Muito bem vejo que esta corrente segue um belo caminho.

Fatyly disse...

Ah grande Fausta!Caraças:):) e mais nada! A D O R E I!!!!!!!!

mfc disse...

Este é mesmo o confessionário da Fausta!!

Anônimo disse...

http://tarotconsultation.blogspot.com/

wind disse...

Gargalhadas, até chorei a rir:)))))

jp disse...

:)