terça-feira, março 06, 2007

livros

Há uma amiga minha que anda sempre na crista da onda, a Vague.
Por isso é que andou para aí a desafiar o pessoal para escrever
um texto de cinco linhas com títulos de livros.
É claro que eu ando bué ocupada com outras folhas mais vivazes, mas nos intervalos ainda me sobra tempo para umas "perninhas".




O erro de descartes foi nunca ter estado no vale da paixão a fazer a ronda da noite; não interiorizou a arte de amar nem o conhecimento do inferno e foi pena porque o tempo, esse grande escultor, acaba sempre por nos mostrar que no jardim sem limites, quando andam gaivotas em terra, consegue-se meter agradavelmente um diabo no paraíso e isso é a verdadeira obra ao negro, sortiégio pelo qual se chega ao dia dos prodígios.



8 comentários:

maria_arvore disse...

Límpido. :)

asdrubal tudo bem disse...

Nada como uma mulher inteligente para me fazer ver o ignorante que eu sou. Pior do que não ter lido nenhum desses livros é apenas conhecer o nome do primeiro. Sou um verdadeiro animal. :-(

Fausta Paixão disse...

Ó meu querido amigo... se soubesse que te iria causar tal dano queimava os livritos e virava-me antes ... sei lá!... para as coisas reais!!!

... mas deixa-me que te diga que há uma certa elite intelectual que é a que se porta pior na hora H... basta ler a menina Guidinha, não é?

Fausta Paixão disse...

maria... andas a dar cabo dos homens com esse teu retrato tirado em dia de Verão?

psique disse...

como sempre espectacular... também participei

Fatyly disse...

Fantástico mas já estou como o asdrubal não li nenhum dos livros que referes.

Erecteu disse...

É um prazer ver a minha Paixão em forma.
Beijinhos

Mo disse...

sortilégio?
não li nenhum :-( só outro do damásio mas de difícil leitura para a minha carroça