quinta-feira, agosto 17, 2006

Homem armado, procura-se



Esta merda já dura há demasiado tempo. O quê? Ora o quê! Este fastio de tudo o que é homem e mexe.
Já se sentiram assim, já???
Já sentiram que passar por vocês um gajo ou um camião TIR é quase a mesma coisa?
Quase punha as mãos no lume: foi aquele das ciências do oculto, de certeza!
Bem, na verdade já antes andava um pouco enjoada de músculos… acho que exagerei no contorno dos glúteos quando andei por aí armada em esquisita. Quem me mandou a mim ir para o ginásio? Aquilo era paisagem a mais para uma mulher simples como eu e pronto. O dos pesos levou-me à certa, que a conversa descambou para as medidas e eu babei-me toda, mas que querem, deve ser de nascença este sentido de oportunidade que me persegue por toda a parte e me deixa sempre mal servida.
Mas digo-vos: tenho de ser mais selectiva. Madeira de contraplacado deixa sempre como resíduo uma amálgama de lascas secas que nem para acender a lareira…
Preciso de me aconselhar com quem sabe.
Pensei em ir tratar-me ao psicanalista mas receio sair-me um daqueles de mãos esguias e com ar de coisinha deslavada. Não sei o que faria eu no divã com um gajo desses!
Pensei também em ir a uma consulta do Professor Seco, a propósito de um quadradinho de papel que há dias me deixaram no vidro do carro. Mas, confesso, para seca basto eu, neste momento!
Um amigo? Que é que eu posso dizer a um amigo que ele não pense logo que estou a convidá-lo para uma desenferrujadela?

Olha, esta ‘tá boa! Uma desenferrujadela era mesmo o que eu precisava!
Vou à procura de um cavaleiro armado de ferro, mas de ferro bom, como aqueles que se faziam antigamente! Um herói com elmo, porretes, adagas e maças, não esquecendo os chuços, para a batalha ser completa.

É mesmo isso que me está a fazer falta!

P.S. Se for um daqueles bravos romanos sem chuço, desde que traga porrete e maças...

20 comentários:

Francisco del Mundo disse...

Apresento-me ao serviço para qualquer serviço, menos desenferrujadelas ou enferrujadelas, não sei, perdi-me a meio do post, meio disse eu, não, a minha medida não é para aqui chamada, mas devo dizer que pronto é arranjadinho, assim como o resto do corpo, mas não se deve falar de musculos, e pronto...:D

Mr. Di disse...

Minha cara Fausta que são todas as Paixões. Para uma boa desenferruja cá estou eu...

Fatyly disse...

Vais ter uma lista infindável e no meio de tanta lata masculina, desculpa ferro, vê lá se arranjas um para mim heheheheh!
Ah Fausta és inédita:):)

mfc disse...

C'a grande espada!
Quem é que disse que o mundo ia acabar?!

Jessica Rabbit disse...

épa..essa do tir: been there, done that! a ver se lhe aparece algo mais profundo que uma bela embalagem...e publicidade enganosa!!

Rosarinho disse...

Numa coisa estás certa, há gajos que quando passam por nós é como se tivéssemos sido atropeladas por um camião TIR... no pior sentido que isso pode ter.

nokinhas disse...

Mas que desalento... Então que é isso?!

a sua vizinha disse...

Ó vizinha, não se meta com psicanalistas! Nem vá ao Dr.Seco porque pode meter água! Mande os homens à fava e vá mas é passear.Para que é que quer um homem de ferro? Para lhe entrar a ferrugem? Deixe-se disso! Vá mas é passear porque a mudança de ares vai fazer-lhe muito bem!
Beijinhos

ivamarle disse...

Já não se fazem gladiadores como antigamente; e para a desnferrujadela, aconselho-te a usares sempre alumínio e não terás esse problema...

a sua vizinha disse...

Ó vizinha, já encontrou o homem certo?

Bom fim de semana e beijinhos da Diólinda

Fatyly disse...

o homiiiiiii encalhou na armação????

Su disse...

podes ter a certeza..isso está ligadp ao oculto:)))))))))))
jocas maradas

Mac Adriano disse...

"Já sentiram que passar por vocês um gajo ou um camião TIR é quase a mesma coisa?". Claro que sim! Senti isso toda a minha vida.

Luna disse...

fartei-me de rir com o comentario do Mac.
Olha, eu se te servir palgumacoisa, ja sabeis...

stela disse...

isso agora é que foi... então Fausta?
beijos

stela disse...

Fausta, tenho um texto "bom no meu blog, para lhe dares um "fim"...

sleep well disse...

Eu tb não compreendo! Os homens :)
Gostei de passar por aqui.

Capitão Tormenta disse...

Fausta, aceite o conselho d'a sua vizinha e mude de ares. Acredite que o ar do mar, por exemplo, cura muita coisa... Já agora lhe digo que o ferro e o alumínio não são utilizados na construção naval. O único metal que dá garantias é o aço - além das madeiras nobres como a tola e a casquinha.

Fausta Paixão disse...

Meu capitão
A tola ainda vá lá... mas a casquinha??? Só o nome é de uma fragilidade!!!
Quanto ao aço, estamos de acordo!

Capitão Tormenta disse...

Ó Fausta, deixe lá o "meu". Cá a bordo, é "senhor comandante". Na Marinha Mercante não somos possessivos como na tropa. Somos capitães de navios - de mais nada nem de ninguém. Sobre a casquinha, uma curta nota. Não é uma madeira frágil como o nome deixa supor. Deve o nome à leveza. Mas, apesar de ser muito leve, é resistente. Um objecto construído em casquinha é muito mais leve e tão resistente como em tola.