quarta-feira, julho 05, 2006

as medidas certas


A Fatyly é que sabe: eis o que ela escreveu num comentário ao post anterior.


É assim: (já estou a ver a fazerem o teste:))
abrir a mão direita com os dedos esticados e unidos;
fechar a mão apenas com o dedo médio ou do meio (maior-de-todos ou pai-de-todos), sem que os restantes venham e sem ajuda da outra mão, nem de ninguém:):)
Aonde ele tocar com a ponta (não vale unhas compridas), marca-se o ponto.
De novo com a mão esticada, mede-se daí até à ponta do referido dedo.

A pergunta crucial que faziam e fazem: a dormir ou acordado?
como é óbvio acordado:):):):)

11 comentários:

Fatyly disse...

Elá com direito a destaque e tudo:):):)e tu lá arranjas os desenhos certos. É assim mesmo

Quero ver agora quem tem a coragem de dizer A VERDADE, não me interessa a medida...mas se coincide ou não!

Gargalhadas porque hoje ao falar disto ao meu irmão foi de chorar a rir:):)

mfc disse...

A minha modéstia impede-me de dizer "a medida"!

Fatyly disse...

mfc e longe de mim pretender saber tal coisa! Brincar SIM abusar NUNCA porque dizer apenas "coincinde" é bem diferente, julgo eu de que...!

Lúcia disse...

se eu fizer isso, dá a medida de quê?
a Fatyly sabe muitas coisas lololol

ivamarle disse...

as coisas que a Fatyly nos ensina...

Lino Centelha disse...

Li este comentário no 'post' anterior e desde logo me ficaram várias dúvidas relativamente ao processo de equivalência. Procurei na Wikipédia sem sucesso e por isso optei por deixar aqui a enorme dimensão do meu desconhecimento. A minha perspectiva é, como sempre, meramente científica e por isso agradeço todas as achegas que me possam garantir o 'know how' necessário a um enquadramento epistemológico.
1. A mão que dobra o dedo é a mão de quem? Dele ou dela?
2. Eu que sou canhoto devo usar também a mão direita?
3. Quando tento dobrar o dedo médio os outros vêm atrás. Devo considerar isto uma necessidade de apoio?
4. Ao dobrar o dedo sem os outros mexerem, fica a apontar para o infinito. Não será um exagero?
5. Depois disto deveremos nós, homens, passar a andar com luvas por uma questão de pudor?
6. Será um simples aperto de mão direita com mão direita uma atitude homossexual?
7. Esfregar as mãos uma na outra pode ser considerado onanismo?
8. É por isso que no futebol não se podem usar as mãos?
9. Quando, como Pilatos, dizemos que lavamos daí as nossas mãos, estamos a mostrar vontade de fazer sexo?
10. Um mãos-largas não é, então, boa companhia para uma mulher?
Tinha mais perguntas mas não quero abusar da hospitalidade.

Fausta Paixão disse...

Caro Lino
São de toda a importãncia as suas dúvidas pelo que tornei público o seu comentário para que possa ser clarificada a questão da certeza das medidas.
Bem haja.

Bastet disse...

LOL!!!! LOL!!!!!! :D

Capitão Tormenta disse...

Sou um homem do mar, tenho mãos grandes e dedos calejados. Os calos e a artrite impedem-me, porém, de dobrar o dedo... Há outra forma de tirar a medida - ou vou ficar na dúvida?

mitro disse...

'Tou memo a bere as ninas a pedir aos gajos na discoteca pra fazer assim como dedo... Ah Ah Ah!

Anônimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » »